Logotipo do Blog da Central do Emprego

Respira e não pira:

como sobreviver à pandemia

Era uma vez um caos organizado. Um bando de gente sem tempo, correndo desde sempre, acordando atrasado, deixando o café de lado, brigando no transito, levando os filhos sonolentos pra escola. Discutindo com pais folgados na rua, tentando disciplinar com rispidez o transito entroncado. Ouvindo babado no serviço, engolindo sapo e almoço de maneiras bem parecidas. Pagando boletos, respondendo e-mails e as situações da rotina de forma bem sistemática. Chegando em casa cansado, irritado, fatigado, exausto. Ouvindo choro de criança, cobrança de adolescente, reclamação de cônjuge, querendo se teletransportar até a hora de dormir, só pra que o novo velho dia comece outra vez.

Aí veio um cisco. Um nada. Uma noticia distante. E ela trouxe como num tsunami, uma porção de mudanças. O medo, o alvoroço, os tios do zap aterrorizando, a realidade aterrorizando. O que era longe, chega ao nosso bairro. O que era uma pessoa no mundo, se torna seu vizinho. Pessoas próximas infectadas, mortas, se tornando frias estatísticas. Sem luto, sem despedida.

A vida segue. Mas como? O que vem pela frente? O que é o novo “novo”? Como as coisas serão feitas? As aulas das crianças foram suspensas, pais enlouquecidos estão reaprendendo a mesma matéria do filho nas aulas online. Estão vendo seus filhos e pais e avós e tios e todos que moram consigo de outro jeito. Estão vendo suas casas, suas vidas, suas prioridades de outro jeito.

 Pessoas trancadas em casa pela perda do emprego. Pessoas ensardinhadas na condução pela tentativa de manter o emprego. Pessoas desesperadas pois não lhes chegou auxilio. Pessoas que, até então mantinham um bom nome na praça, mas que agora não param de receber cobranças inescrupulosas que sequer falam ao telefone, mas ligam intermitentemente.

O que esperar? O que virá? Quem teimará em voltar ao normal, se o normal mesmo já não existe mais?

Use o tempo a seu favor. Se está em casa, procure manter a mente produtiva. Escreva cartas pra si mesmo, conte como está sendo essa loucura que pode ser apenas a primeira de uma série futura. Conte histórias para seu filho, avô, planta da sala, troque experiências com pessoas diferentes, cultas ou não, do mesmo nível que você ou não. Surpreenda e se deixe surpreender. Cozinhe. Já experimentou ir além do ovo? É sensacional. Organize uma horta, coloque a mão na terra. Parece bobagem, mas é libertador. Dance. Tire pra dançar. Ouça música boa. Faça playlists pra tudo. Ligue. Pegue o telefone e use a função ligar. Ligue pra todo mundo, ouça a voz, sinta a entonação, perceba a emoção de uma conversa muitas vezes frias através do zapzap. Organize suas coisas, caixas, coleções, armários. Limpe a galeria do seu celular, elimine apps inúteis, limpe seus contatos tóxicos da sua vida. Faça uma limpa, deixe espaço pra coisas novas entrarem na sua vida, organize doações. Arrume uma tomada solta, pregue, pinte, limpe. Aproveite o tempo que a gente dizia: se eu pudesse, faria. Agora você pode.

Procure cursos online, aprenda coisas novas, aprenda e jogue xadrez, aprenda a digitar direitinho com todas os dedinhos nos seus devidos lugares. Aprimore seu curriculum, arrume seu linkedin. Faça um cursinho de youtube mesmo no excel, domine ferramentas que pareciam monstruosas, veja tutoriais na web sobre tudo o que imagina, mantenha-se ocupado com coisas boas e produtivas.

Mas não pare. E se acabar tudo isso, faça de trás pra frente, de cima pra baixo, mas não pare. Logo isso tudo passa, a vida tem uma maneira fantástica de se reorganizar, o ser humano se adapta e resiste. Logo tudo se ajeita. Mantenha a fé.

cursos gratuitos curitiba - Trabalhar em Curitiba e Região Metropolitana - vagas emprego olx curitiba e região - Emprego Curitiba RMC - quero trabalhar curitiba

.:Central do Emprego:.

Confira as vagas postadas

Supervisor de Logistica | Curitiba

Descrição Responder pela gestão da equipe, com foco no desenvolvimento desta; Responder pelo gerenciamento de estoque, entrada, armazenam...

Central do Emprego